segunda-feira , 29 de novembro de 2021
RADIO
ONLINE
Porta Voz
MENU

Novidades

Esporte

abr 05, 2019

Xavier deixa o Cianorte e se despede emocionado

O meio-campista Rafael Xavier está deixando o Cianorte FC após quatro temporadas vestindo a camisa do clube. Com contrato se encerrando em maio, o jogador foi comunicado pela diretoria que não terá seu vínculo renovado para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série D. Em entrevista à TRIBUNA DE CIANORTE, o
jogador não escondeu a emoção ao falar da saída.
“Quando soube que eles não teriam interesse em renovar comigo, na hora fiquei chateado. Foram quatro temporadas maravilhosas, onde fiz o que pude e dei o meu máximo dentro de campo.
Aprendi a amar o Leão e agora sou um torcedor. Vou acompanhar de perto, torcendo para que o clube siga evoluindo. Já tem um CT de qualidade, mas que possa também ter o seu estádio próprio. Deixo o meu muito obrigado a cada torcedor. Que eles
tenham ainda muitas alegrias com o Leão” diz Xavier em tom emocionado.
Indicado pelo técnico Paulo Turra, Xavier chegou ao Leão do Vale para a disputa da Divisão de Acesso do Campeonato Paranaense de 2016. Na ocasião, o clube sagrou-se campeão invicto e contou com atuações decisivas do “Mago”. Ali nascia o novo “xodó” da torcida cianortense.
“Sou grato ao clube por tudo o que fez por mim. Agradeço também ao Paulo Turra que me trouxe para cá em 2016 e abriu as portas para mim, ao Lucas, ao Adir, sou grato de verdade. Durante esse tempo eu aprendi a amar o clube, a cidade e os torcedores. De um
tempo pra cá, fui ovacionado pelos torcedores em vários jogos. Isso me fez sentir muito bem. Para mim isso foi especial. É vida que segue. Vou buscar outros ares e, quem sabe, um dia eu volto para cá” afirma.
Mesmo nesta fase ruim na qual o Cianorte vem passado, Xavier passou “ileso” às fortes críticas vindas das arquibancadas. O clima ruim entre o clube e a torcida é totalmente o inverso do que o jogador presenciou nos anos anteriores, em especial em 2016.
Mesmo na segunda divisão, o torcedor lotava o estádio, empurrava e tinha plena sintonia com o time. Para Xavier, chegou a hora de dar um basta no clima ruim.

“Que o clube não perca o vínculo com a torcida, porque o futebol sem torcedor não existe. Tenho grandes imagens de 2016, quando o estádio enchia de torcedores que apoiavam e acreditavam. Assim como nós, eles acreditaram que poderíamos ser
campeões e alcançamos isso juntos. Uma semifinal, chovendo, mas o torcedor lotou o estádio. Na final estava ainda mais cheio.
Espero que essa ‘rixa’ que está havendo entre o clube e a torcida acabe. Isso não é bom para o futebol e nem para ninguém. Que os torcedores possam seguir indo ao estádio, mesmo sabendo das dificuldades que temos às vezes. Nem sempre o futebol é feito de
alegrias” conclui Xavier.
O banco de reservas para Xavier na disputa do Campeonato Paranaense deste ano gerou muitos questionamentos por parte da torcida e da imprensa. O jogador atuou como titular em apenas uma partida e ainda jogando fora de sua posição. O demitido
técnico Cristian de Souza costumava utilizar o atleta como centroavante, causando certa incompreensão nos torcedores. Sem atuar na posição que o consagrou com a camisa do Leão e com poucas oportunidades recebidas em 2019, Xavier se despede sem ter
“culpa no cartório” pelo fracasso cianortense no Estadual.
Agora sem Xavier, o Leão do Vale estreia no Campeonato Brasileiro Série D no dia 5 de maio, contra o Tubarão (SC), no Albino Turbay.

 

fonte: tribuna

COMPARTILHAR

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga a Rádio Porta Voz