segunda-feira , 19 de agosto de 2019
RADIO
ONLINE
Porta Voz Voz FM
MENU

Novidades

Notícias de agora

abr 23, 2019

Vacina contra gripe passará a ser dada a policiais e bombeiros

A segunda etapa da campanha de vacinação contra a gripe terá ampliação do público-alvo. Com isso, a vacinação também passará a ser ofertada na rede pública para forças de segurança e salvamento, como policiais, bombeiros e membros das Forças Armadas.

Juntos, esses grupos somam cerca de 900 mil pessoas, de acordo com o Ministério da Saúde. A pasta diz que a inclusão dessas categorias ocorre por se tratar de um grupo exposto a atividades de risco em locais de aglomerações de pessoas, um dos fatores de propagação do vírus. Diz ainda que está adquirindo cerca de 1 milhão de doses do Instituto Butantan para garantir a ampliação.

A campanha de vacinação contra a gripe foi iniciada no dia 10 de abril. Em uma primeira etapa, a vacinação foi indicada para gestantes e crianças de seis meses a menores de seis anos. A partir desta segunda (22), a campanha passa a ser estendida para os demais grupos a quem a vacina é indicada.

Fazem parte do público-alvo idosos, crianças de seis meses até menores de seis anos, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), trabalhadores de saúde, professores, policiais e bombeiros, membros das Forças Armadas, povos indígenas, pessoas portadoras de doenças crônicas, presos e funcionários do sistema prisional. Juntos, esses grupos somam 59,5 milhões de pessoas.

A campanha segue até 31 de maio. Apesar da estratégia antecipada para crianças e gestantes, dados do Ministério da Saúde mostram que os índices de vacinação destes grupos contra a gripe ainda estão baixos no país.

Até o momento, foram vacinadas 17,4% das gestantes e 12,5% das crianças. A meta, porém, é vacinar ao menos 90% de cada um desses grupos. Além da vacinação contra a gripe, crianças e gestantes que tiverem doses em atraso contra outras doenças também poderão aproveitar a campanha para atualizar a caderneta de vacinação, informa a pasta.

Ao todo, 19 vacinas são ofertadas na rotina dos postos de saúde. O objetivo é aumentar a cobertura vacinal, que vem registrando queda no país nos últimos anos.

 

fonte: bandab

COMPARTILHAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga a Rádio Porta Voz

Siga a Rádio Voz FM