sexta-feira , 19 de outubro de 2018
RADIO
ONLINE
Porta Voz Voz FM
MENU

Novidades

Policial

out 11, 2018

Professor usa história em quadrinhos com palavrão para crianças em Corbélia

Alunos do segundo ano de uma escola municipal de Corbélia, no oeste do Paraná, receberam um exercício contendo um palavrão.

Na tira de história em quadrinhos, o personagem Chico Bento ainda tem uma postura grosseira com outro personagem.

A atividade proposta era escrever uma história sobre a cena em que um garoto diz que o pai tem “oitocentas cabeças de gado”. Na sequência, Chico Bento responde: “Fala pra ele enfiar tudo no c*”.

A tirinha foi colada no caderno de tarefa das crianças. Em casa, quando viram a atividade repassada para os filhos, alguns pais não gostaram da atitude do professor e denunciaram à direção.

Valmírio Lins, pai de um aluno da escola, não concorda com a iniciativa do professor.

“Acho errado. A gente já tenta corrigir em casa quando os filhos falam algum palavrão. Isso está fora do contexto da escola”, comentou.

O Ministério Público Estadual (MP-PR) na cidade está acompanhando o caso. A princípio, nenhum processo foi aberto contra o professor.

Segundo a promotora Cláudia Biazus, como não houve agressão física ou verbal aos alunos, ela entende que por enquanto trata-se de uma questão pedagógica e que deve ser tratada internamente.

O professor, de 31 anos, dá aulas na rede municipal de educação de Corbélia há quatro anos.

Nem ele e nem a direção da Escola Municipal 1º de Maio quiseram falar sobre o assunto.

O diretor da Secretaria Municipal de Educação de Corbélia, Jeferson Wruck, disse que a atividade foi ideia do professor, e que a intenção dele era mostrar aos alunos que é errado dizer palavrão.

Segundo Wruck, a secretaria não aprova a conduta. Por conta disso, o professor responsável foi advertido e todos os outros serão orientados a não fazer o mesmo.

Em nota, a assessoria de imprensa da Maurício de Souza Produções – que tem os direitos sobre os quadrinhos do personagem Chico Bento, entre outros – informou que a tirinha é falsa.

“Trata-se de material claramente manipulado, pois nunca em nossas histórias se utiliza esse tipo de linguagem”, destacou.

fonte: noti-cia

COMPARTILHAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga a Rádio Porta Voz

Siga a Rádio Voz FM