segunda-feira , 18 de janeiro de 2021
RADIO
ONLINE
Porta Voz
MENU

Novidades

Notícias de agora

jul 27, 2019

Número de obesos cresce 67,8%, mas País tem aumento de hábitos saudáveis

O número de pessoas obesas no Brasil teve um aumento de 67,8% entre 2006 e 2018, segundo dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), que foram apresentados nesta quinta-feira, 25, pelo Ministério da Saúde.

O levantamento, realizado no ano passado, apontou que o índice passou de 11,8% (2006) para 19,8% (2018) e que pessoas das faixas entre 25 e 34 anos (84,2%) e de 35 a 44 anos (81,1%) foram as que registraram maior crescimento da obesidade. Entre os sexos, as mulheres apresentaram maior índice de obesidade, com 20,7%, enquanto os homens ficaram com 18,7%.

Foto: Marcello Casal Jr./Agência BrasilDesde 2015, o índice de obesidade se mantinha estável em 18,9%. O excesso de peso também cresceu no País. Mais da metade da população (55,7%) da população está acima do peso, e o indicador é 30,8% maior do que o registrado em 2006, quando era de 42,6%. Nesse caso, a prevalência é maior na população entre 18 e 24 anos.

“Destacamos um aumento na obesidade entre adultos, aumento no consumo abusivo de álcool. A população, por outro lado, tem ampliado a adoção de hábitos saudáveis, como o consumo reduzido de refrigerantes e bebidas artificiais, temos aumentado o consumo de frutas e hortaliças, um aumento na prática de atividade física e também redução do hábito do tabagismo”, afirma o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber. “A tendência de aumento vem desde 2006 e está praticamente igual entre homens e mulheres.”

As informações sobre obesidade e excesso de peso levaram em consideração o Índice de Massa Corporal (IMC). Para a pesquisa, foram ouvidas 52.395 pessoas das 26 capitais e do Distrito Federal. As entrevistas, realizadas com pessoas com mais de 18 anos, foram realizadas entre fevereiro e dezembro de 2018.

O advogado Matheus Pereira, de 46 anos, já viveu a experiência de estar acima do peso e, há 15 anos, chegou a perder 43 kg por meio de um programa de emagrecimento. Agora, com 135 kg, está novamente tentando emagrecer.

“Em 2017, quebrei a perna e fiquei um mês no hospital. Sabia que iria engordar e engordei 20 kg.” Ele disse que, quando chegou aos 147 kg, resolveu mudar seus hábitos.

“Conhecei a fazer crossfit há seis meses, vou de segunda a sábado, e, há três meses, voltei para o Vigilantes do Peso. Estou com 135 kg e minha meta é chegar aos 80 kg.”

Pereira diz que o ganho de peso não tem relação apenas com a alimentação, como muitas pessoas pensam. “Isso é um reflexo da nossa sociedade. Temos uma vida atribulada, queremos vencer na vida e não conseguimos comer bem, fazer exercício e cuidar da saúde. Fui relapso com a minha saúde. Agora, como salada, legumes e não mais comida industrializada, que eu comia aos montes.”

Aumento dos hábitos saudáveis

Apesar do crescimento de obesidade e sobrepeso, a população brasileira está aumentando hábitos que contribuem para a saúde. Entre 2008 e 2018, foi registrado um aumento de 15,5% no consumo regular de frutas e hortaliças. O consumo é mais frequente entre as mulheres (27,2%) do que entre os homens (18,4%).

fonte: bandab

COMPARTILHAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga a Rádio Porta Voz