segunda-feira , 16 de dezembro de 2019
RADIO
ONLINE
Porta Voz
MENU

Novidades

Esporte

ago 09, 2019

Made in Cotia x Meninos da Vila: entenda o cenário de São Paulo e Santos na base

São Paulo e Santos são famosos por revelar grandes jogadores das categorias de base. É fácil lembrar de nomes como Neymar, Robinho e Diego pelo Peixe, e Kaká, Lucas Moura e Éder Militão pelo Tricolor.

No entanto, enquanto o São Paulo segue revelando um jogador por ano em seu time titular, o Santos vê essa fonte secar. Nenhum jogador promovido neste ano, por exemplo, figura na equipe principal do técnico Jorge Sampoli, que usa o discurso de lapidar joias para 2020 dando espaço aos garotos nos treinamentos no elenco profissional.

O Tricolor, por sua vez, conta com Antony, a grande aposta do clube para esta temporada. O atacante de 19 anos é um dos jogadores que mais atuaram com Cuca no Campeonato Brasileiro e já é desejado por clubes europeus. Em julho, o São Paulo recusou uma oferta de cerca de 20 milhões de euros (cerca de R$ 85,2 milhões) pelo jogador.

Kaká e Antony estiveram na apresentação de Daniel Alves no São Paulo — Foto: Rubens Chiri/São Paulo FCKaká e Antony estiveram na apresentação de Daniel Alves no São Paulo — Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Kaká e Antony estiveram na apresentação de Daniel Alves no São Paulo — Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Made in Cotia

Nos últimos cinco anos, a base do São Paulo vem sendo o ponto forte do clube. Para se ter uma ideia, no elenco atual comandado pelo técnico Cuca, 11 jogadores saíram de Cotia, onde fica o centro de treinamento das categorias de base (e ainda tem Hernanes, revelado em 2004, antes da inauguração do CT de Cotia).

Nesse mesmo período, algumas promessas foram vendidas para clubes europeus e renderam um bom dinheiro para o caixa do clube. Veja abaixo:

  • Éder Militão: revelado em 2017, o jogador foi negociado junto ao Porto, de Portugal, em um negócio de 7 milhões de euros (cerca de R$ 30,6 milhões na época). Neste ano, Militão foi comprado pelo Real Madrid, e o Tricolor irá receber mais 5,7 milhões de euros (R$ 25 milhões) pelo mecanismo de solidariedade da Fifa e por uma cláusula no contrato que previa 10% de uma nova venda. Foi campeão da última Copa América com a seleção brasileira;
  • David Neres: a passagem relâmpago de oito jogos e três gols do atacante pelos profissionais do São Paulo, em 2016, foram suficientes para o Ajax comprá-lo por 15 milhões de euros (R$ 50,7 milhões na cotação de 2017). Foi campeão da última Copa América com a seleção brasileira;
  • Luiz Araújo: assim como David Neres, Luiz Araújo subiu aos profissionais em 2016, mas teve mais tempo em campo que o ex-companheiro. Em 2017, porém, foi vendido ao Lille por 10,5 milhões de euros (R$ 38 milhões na cotação da época).

Veja os jogadores do Tricolor revelados na base que estão nos profissionais e o ano em que foram promovidos:

  • Goleiros: Júnior (2018) e Lucas Perri (2017)
  • Zagueiros: Morato (2019) e Walce (2019)
  • Volantes: Liziero (2018) e Luan (2018)
  • Meias: Hernanes (2005), Igor Gomes (2018) e Lucas Fernandes (2016)
  • Atacantes: Toró (2019), Helinho (2018), Antony (2019).

Essa boa safra de jogadores é um reflexo do sucesso da base são-paulina. Além da Copinha de 2019, o time sub-20 foi campeão da Copa do Brasil e da Supercopa do Brasil de 2018, e da Copa RS de 2017.

Meninos da Vila

O último jogador de mais destaque do Santos foi Rodrygo, revelado em 2017, aos 16 anos e 9 meses. O atacante fez 80 jogos oficiais com a camisa santista e 17 gols até se transferir para o Real Madrid, em junho deste ano, por valor recorde para o Peixe: 45 milhões de euros (cerca de R$ 193 milhões).

Com a saída de Rodrygo, restaram no atual elenco apenas três jogadores revelados na base com destaque no time de Sampaoli: os zagueiros Lucas Veríssimo e Gustavo Henrique (titulares) e o volante Alison (reserva). Eles, porém, são de gerações anteriores. Gustavo Henrique e Alison, por exemplo, foram revelados em 2013. Já Lucas Veríssimo foi promovido em 2016.

Rodrygo foi vendido pelo Santos por 45 milhões de euros — Foto: Marco Galvão Rodrygo foi vendido pelo Santos por 45 milhões de euros — Foto: Marco Galvão

Rodrygo foi vendido pelo Santos por 45 milhões de euros — Foto: Marco Galvão

Veja os jogadores do Peixe revelados na base que estão nos profissionais e o ano em que foram promovidos:

  • Goleiros: João Paulo (2015) e John (2016)
  • Zagueiros: Gustavo Henrique (2013), Lucas Veríssimo (2016) e Wagner Leonardo (2019)
  • Lateral: Cadu (2019)
  • Volantes: Alison (2013), Ivonei (2019) e Sandry (2019)
  • Atacantes: Yuri Alberto (2017), Kaio Jorge (2018), Allanzinho (2019), Alexandre Tam (2019) e Tailson (2019)

Agora, sob comando do técnico Jorge Sampaoli, os garotos da base têm tido pouco espaço nos jogos. A ideia do argentino é utilizá-los nos treinos como sparrings (termo que Sampaoli pegou emprestado do boxe) e passar a escalá-los em 2020.

– Sempre no primeiro ano (os garotos da base) não são tão utilizados, mas no segundo aparecerão mais. Sempre aconteceu isso em meus projetos, não descarto que esses jogadores possam atuar até o fim do ano. Podemos ter lesões e suspensos. Vamos ver – explicou Sampaoli, em entrevista recente.

Casos de Cadu Silva, Ivonei, Allanzinho, Alexandre Tam, Yuri Alberto, que treinam com os profissionais e até vão para alguns jogos, mas a princípio defendem a equipe sub-20 no Campeonato Brasileiro de Aspirantes e no Brasileirão da categoria.

Uma das prioridades do presidente José Carlos Peres desde o início de sua gestão é a construção de um CT novo para a base, já que no CT Meninos da Vila ou no CT Rei Pelé os garotos não treinam em boas condições ou utilizam gramados sintéticos. O mandatário alega estar à procura de um terreno para dar continuidade ao sonho.

– O Santos investe R$ 20 milhões na base por ano. É um investimento com uma musculatura bem forte. A gente não economiza quando se fala em base. A base é a joia da rainha. O Santos, através dos anos, sempre se salva pela base: vem mal, acumula dívidas, vende jogador e equilibra. Temos que parar com isso. Jogador tem de ficar mais tempo conosco – disse o presidente José Carlos Peres, em entrevista à Santos TV.

O sub-20, por exemplo, não ganha um título relevante desde 2014, quando foi campeão da Copinha. Desde então, a categoria acumula campanhas e resultados ruins. Geralmente, os atletas considerados promessas são promovidos ao profissional antes mesmo de chegar ao sub-20, caso de Rodrygo, que estava no sub-17 antes de integrar o time principal.

Nesta semana, o Santos conseguiu chegar a com acordo para renovar o contrato de duas promessas que agradam Sampaoli: o volante Sandry, de 16 anos, e o atacante Tailson, de 20. É incerta a participação deles no elenco profissional.

As duas negociações se arrastaram por longos meses, e este é outro problema recorrente com as joias da base atualmente. No caso de Tailson, por exemplo, o jogador ficou três meses parado após o fim de seu contrato com o Peixe e só foi procurado novamente quando foi especulado no Barcelona B.

– Temos dois pontos que são críticos na base: um quando o jogador chega aos 14 anos, quando o jogador faz o primeiro contrato de formação. Depois, aos 16, o primeiro contrato profissional. São duas etapas que trazem muito trabalho para o clube. Se deixar passar o timing, para renovar é complicado, porque às vezes o jogador treina entre os profissionais, vira sparring e já começa a valer muito mais dinheiro. Por isso a gente tem de se preparar – falou Peres.

Santos renovou com Sandry e Tailson nesta semana — Foto: Ivan Storti/Santos FCSantos renovou com Sandry e Tailson nesta semana — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Santos renovou com Sandry e Tailson nesta semana — Foto: Ivan Storti/Santos FC

fonte: globo esporte

COMPARTILHAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga a Rádio Porta Voz