quinta-feira , 19 de novembro de 2020
RADIO
ONLINE
Porta Voz
MENU

Novidades

Município

abr 03, 2020

Irmã Benigna sai da UTI e é encaminhada para quarto

A fundadora da Associação Assistencial e Promocional Rainha da Paz, Emida Nazari, conhecida em toda a região
como Irmã Benigna, saiu da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e foi encaminhada para um quarto no Hospital Nossa
Senhora das Graças, em Curitiba, na quarta-feira, 1°. A religiosas está estável, mas respira com a ajuda de aparelhos.

Após o AVC, o primeiro atendimento à religiosa ocorreu em Maringá, onde ficou em observação. Depois de algum
tempo, ela foi transferida para o Hospital da Providência em Apucarana. Quando sua saúde se estabilizou, a irmã foi
levada para Curitiba, onde ficou junto às outras religiosas na Casa Provincial.
Logo depois, a saúde da freira ficou fragilizada e ela foi encaminhada ao Hospital Nossa Senhora das Graças, onde
ainda de encontra.
Conforme afirmou o coordenador da Rainha da Paz, Gabriel Estevo Faria, a saúde da irmã é estável. “Ela está tomando
os medicamentos e está estável, mas precisa de ajuda de aparelhos para respirar”, esclareceu.
De acordo com o coordenador, a irmã Benigna sempre foi uma pessoa de fé e muito forte. “A irmã tem uma fé tão
grande e nos ensinou a praticar. A gente não deixou de acreditar nessa melhora”, afirmou.
A irmã é um exemplo de fé e devoção a toda cidade. A religiosa é conhecida por ajudar centenas de crianças.
Além de fundadora da Rainha da Paz, a religiosa ainda recebeu o título de cidadã Honorária do Paraná.
Rainha da Paz
Segundo Gabriel Faria, a associação dispensou todos os funcionários como forma de precaução e prevenção ao
coronavírus. “Eu e alguns guardas da associação ainda viemos, mas o pessoal foi liberado. Estamos em quarentena”,
afirmou o coordenador.
Conforme contou Faria, ele continua fazendo algumas entregas de cestas básicas à população. “Continuamos com
esse trabalho. Identificando as famílias que estão mais necessitadas e entregamos alguns alimentos”, esclareceu.
A entrega das cestas acontece depois que Faria e a assistente social da associação, Nair Santiago, identificam famílias
que passam por necessidade e que realmente precisem de ajuda. “A Nair ajuda com a triagem dessas famílias e
tentamos ajudá-las, para que nenhum receba mais do que o outro. Precisamos tomar todo o cuidado. Sabemos que
tinham pessoas acumulando cestas e não podemos deixar isso acontecer”, disse.
Faria ainda reforçou que as doações à associação estão baixas e que a associação não possui um estoque para ajudar
a todos, por isso é importante que a população continue doando alimentos.
De acordo com Faria, o trabalho é feito a partir do que a associação possui. “Não sei se para a semana que vem ainda
vou ter alimentos para atender toda a demanda. Vamos precisar receber as doações de alimentos”, concluiu.
Para entrar em contato com a associação os telefones (44) 99842-7771 e (44) 99868-0039 estão disponíveis.

 

fonte: tribuna

COMPARTILHAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga a Rádio Porta Voz