segunda-feira , 16 de dezembro de 2019
RADIO
ONLINE
Porta Voz
MENU

Novidades

Notícias de agora

ago 12, 2019

Bolsonaro tenta reforçar imagem de ‘autêntico’ com declarações à imprensa

A espontaneidade pode ser a característica de Jair Bolsonaro (PSL) que mais agrada seus eleitores fiéis, mas existe uma boa dose de cálculo político por trás das ações que o mantêm como protagonista dos noticiários e das piadas na Internet. Ao menos é o que dizem alguns dos seus principais auxiliares em conversas reservadas com repórteres do jornal O Globo.

As conversas com a imprensa ao sair do Palácio do Alvorada todas as manhãs são um exemplo disso. A lógica lembra o ditado “falem bem ou falem mal, mas falem de mim”.

  • O presidente admite a assessores que mesmo suas declarações mais polêmicas são melhores para sua imagem do que as vezes que ficou em silêncio, o que era mais comum no início do governo. Agora, decidiu tomar as rédeas da comunicação oficial e reforçar a imagem de “autêntico” pela qual era conhecido quando deputado.

“O repórter agora sou eu”, disse em uma coletiva de imprensa em Anápolis (GO), no início de agosto. “Vocês podem não usar, mas eu coloco nas minhas redes sociais.”

É verdade: ele começa as conversas matinais com a imprensa respondendo perguntas dos repórteres, mas também usa o espaço para transmitir seus recados. Todas as declarações são gravadas por seus assessores e, ao longo do dia, viram conteúdo para suas redes sociais.

Um dos objetivos do capitão reformado é evitar que coadjuvantes do governo, como o vice-presidente Hamilton Mourão, roubem-lhe a cena. Para continuar nos holofotes, Bolsonaro tem dado vazão a ímpetos aventureiros, escapando da agenda oficial.

Vídeo incorporado

No domingo (11), pegou uma moto no Clube da Aeronáutica e foi até o Lago Sul, onde andou de jet-ski. Ainda de moto, foi até a Torre de TV, onde funciona uma feira de artesanato, e tomou caldo de cana. Assim, reforçou a narrativa de que é um político diferente de seus adversários, avalia um auxiliar.

Nem Fábio Wajngarten, Secretário de Comunicação, nem o porta-voz do governo, Otávio do Rêgo Barros, têm qualquer controle sobre a relação do chefe do Executivo com imprensa, ou sobre a forma como ele administra suas redes sociais. Jair Bolsonaro tem deixado claro que não quer ser tutelado nesse sentido: convenceu até o filho Carlos Bolsonaro, vereador do Rio pelo PSL, a diminuir postagens no Twitter que levem polêmicas para seu governo.

fonte> yahoo

COMPARTILHAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga a Rádio Porta Voz